NOTÍCIA EM Comportamento
A academia de letras e artes que faltava!
Postado em 21 de setembro de 2012

Equipe No Pátio

O fundador e presidente da Academia de Letras e Artes da Sociedade de Assistência aos Cegos do Ceará, Paulo Roberto Cândido, revela que esta é a primeira academia do mundo em que todos os integrantes são cegos. Segundo ele, a ideia surgiu depois da publicação de seu primeiro livro de poesias, logo depois foi chamado […]

0

O fundador e presidente da Academia de Letras e Artes da Sociedade de Assistência aos Cegos do Ceará, Paulo Roberto Cândido, revela que esta é a primeira academia do mundo em que todos os integrantes são cegos. Segundo ele, a ideia surgiu depois da publicação de seu primeiro livro de poesias, logo depois foi chamado para fazer parte da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza.

Paul Roberto fazia parte da instituição, logo teve a ideia de fundar uma agremiação na qual todos os integrantes são cegos, inclusive ele. Assim, surgiu a Alasac que, tal como as outras academias, também é composta por 40 cadeiras ainda que, no momento, disponha apenas de 24 integrantes e, para que seus membros sejam substituídos é necessário que morra primeiro para, só então, a cadeira ser ocupada por outro.

Diferente da Academia Cearense de Letras, no entanto, na qual todos são escritores, a Alasac, como se trata de uma academia de Artes e não apenas de Letras, também é constituída de artistas plásticos, músicos, pintores e atores. A nova instituição deu tão certo que, recentemente, a professora Aíla Moura produziu um documentário sobre a instituição. “A Arte da Inclusão” tem a intenção de mostrar para o público que qualquer pessoa pode ser artista.

Serviço:

Nesta sexta-feita (21) o filme será exibido às 14h00, com entrada gratuita, na Sociedade de Assistência aos cegos que fica na Avenida Bezerra de Menezes, 892 – São Gerardo.

 

Foto: Reprodução

0 comentários
 


  • Facebook
  • twitter
  • RSS
  Assine Newsletter
Aguarde...