Equipe No Pátio


Você entra no quarto do seu filho, avisa que está na hora de se aprontar para ir à escola, insiste, acende a luz, abre a janela, mas ele resmunga e implora por mais cinco minutinhos de sono. Que família nunca passou por isso? Segundo um relatório divulgado no início deste mês pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, o início das aulas nas primeiras horas da manhã é prejudicial às horas de sono e, consequentemente, ao desempenho escolar.

A investigação constatou que apenas uma em cada seis escolas americanas de Ensino Fundamental e Médio começa suas aulas às 8h30min ou depois, horário recomendado pela Academia Americana de Pediatria. Em média, dois terços dos adolescentes não dormem a quantidade de horas considerada suficiente (nove horas) para uma boa recuperação das atividades diárias. Leia Mais …


Você costuma chorar enquanto assiste a um filme triste? E já reparou em como costuma se sentir depois? De acordo com uma pesquisa realizada na Universidade de Tilburg, na Holanda, rir nem sempre é o melhor remédio para a tristeza. Às vezes, chorar também pode fazer com que as pessoas se sintam mais felizes. É o que acontece quando elas vertem lágrimas ao assistir a filmes emocionantes.

O estudo publicado recentemente no periódico científico Motivation and Emotion, divulgou a conclusão de cientistas holandeses que observaram 60 voluntários enquanto eles assistiam a dois filmes extremamente emocionais: “A Vida é Bela” (1998) e “Sempre ao seu Lado” (2009). Leia Mais …

Postado em 1 de setembro de 2015

Equipe No Pátio


Quem nunca teve pelo menos um exemplar do bom e velho disco de vinil? Tendo surgido em 1948, ele só passou a ser produzido em larga escala por volta da década de 1970, quando era chamado de Long-Play (LP). Mesmo com a concorrência das fitas cassete, o vinil dominou o mercado musical até o final dos anos 1980, perdendo o posto somente com a chegada dos compact discs (CD’s) no mercado, que ofereciam maior capacidade, durabilidade e clareza sonora. Sem chiados, eles fizeram os discos de vinil ficarem ultrapassados, até desaparecerem quase por completo no fim do Século XX.

Atualmente, a música em formato digital predomina em todos os segmentos mercadológicos e, com a tecnologia, tornou-se possível digitalizar um vinil e alcançar um resultado bastante fiel à gravação original, sem qualquer perda ou diferença no som. Os discos de vinil continuam despertando interesse em muitas pessoas mas, de qualquer modo, é grande o número de discos inutilizados espalhados por aí. Leia Mais …

  • Facebook
  • twitter
  • RSS
  Assine Newsletter
Aguarde...